quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Soneto Envelhecer com Dignidade




Feliz de quem aprendeu a envelhecer
Com alegria, prazer e dignidade
Pois com certeza feliz poderá viver
Quem encontrou dentro de si felicidade

Não é igual aquele que não pode ser
Feliz porque só pensa em sua mocidade
Pois é feliz o que consegue receber
Sempre contente a sua melhor idade

E diz ainda agora eu posso entender
O alguém que vive todo tempo a lamentar
Fala pra esse, hoje aqui posso dizer

Que sou feliz e muito por aqui estar
O que me resta é todo dia agradecer
Por tudo isso que hoje eu posso desfrutar.

 

"Joaquim de Souza Sobrinho"
( Joaquim Bezerra )

Abraços!!!

Um comentário:

  1. eita o homem entrou na blogosfera seja bem vindo já sou seguidor

    ResponderExcluir